Notícia do Mundo



Al Arabiya: Filha diz que Osama foi capturado vivo


By MUSHTAQ YUSUFZAI

Special to Al Arabiya

Autoridades paquistanesas de segurança senior dizem que a filha de Osama bin Laden confirmou que o pai foi capturado vivo e morto por Forças Especiais dos Estados Unidos durante os primeiros minutos da operação conduzida no complexo de Bilal Town, Abbottabad.

Além de recuperar os corpos cheios de bala da mansão, as agências de segurança do Paquistão também prenderam duas mulheres e seis crianças, de 2 a 12 anos de idade, depois que as forças americanas voaram para o Afeganistão. Algumas notícias sugerem que 16 pessoas, inclusive mulheres e crianças, foram presas na casa, a maioria de origem árabe.

Uma fonte paquistanesa de segurança disse à Al Arabiya que os membros da família de Bin Laden foram transportados para Rawalpindi, perto de Islamabad. Ele acrescentou, “eles estão sob tratamento no hospital militar de Rawalpindi, para onde foram transportados em um helicóptero”. Uma fonte disse à Al Arabiya que a mulher de Bin Laden tinha sido ferida ou na perna ou no ombro.

Ele acrescentou que moradores da casa eram crianças e a mulher de Bin Laden, além de uma mulher iemenita. Acrescentou que a mulher pode ser a médica da família. Bin Laden supostamente tinha problemas renais.

Fontes especularam que as Forças dos Estados Unidos não puderam prender os integrantes da família por falta de espaço para levá-los nos helicópteros, depois que perderam uma das aeronaves durante a operação.

Sobre a mulher morta autoridades disseram que poderia ser a mulher de Bin Laden ou integrante da família, já que se ofereceu em sacrifício pela vida dele. “Segundo nossa informação, ela defendeu Bin Laden durante a operação e foi morta pelo comando americano”, uma autoridade disse.

As Forças Especiais dos Estados Unidos levaram apenas dois corpos com eles no helicóptero militar; um seria o de Bin Laden e outro do filho dele. Quando as agências de segurança paquistanesas e soldados chegaram ao local, os comandos dos Estados Unidos estavam voando sobre as montanhas do cinturão tribal paquistanes, já em direção ao Afeganistão.

Fontes dizem que uma das mulheres presas por forças paquistaneses era uma das várias esposas de Osama bin Laden.

“Ela é iemenita e ficou inconsciente durante a operação”, disse a autoridade. Pedindo anonimato, ele disse que a mulher recebeu tratamento médico até ficar consciente.

“Durante a investigação preliminar, a senhora disse que eles tinham se mudado para Abbottabad de cinco a seis meses atrás”, uma autoridade paquistanesa disse, acrescentando que ela não deu informações adicionais sobre Bin Laden ou a mudança para a casa.

A autoridade disse que a filha de 12 anos de Bin Laden estava entre as seis crianças resgatadas da mansão de três andares.

A filha alegadamente disse a investigadores paquistaneses que as Forças dos Estados Unidos capturaram o pai dela vivo e o mataram diante de integrantes da família.

De acordo com fontes, Bin Laden estava no térreo da casa e foi arrastado pelo chão até o helicóptero depois de ser morto pelo comando dos Estados Unidos.

Há notícias conflitantes sobre a segunda pessoa que as Forças dos Estados Unidos levaram com elas. Algumas autoridades paquistanesas dizem que um dos filhos de Bin Laden, ferido, foi jogado num helicóptero pelos comandos dos Estados Unidos; outros dizem que ele foi morto durante a operação e que apenas o corpo foi levado.

As autoridades disseram que nem todas as crianças resgatadas na casa eram filhos do líder da al-Qaeda. Todos são mantidos em lugar seguro. Os Estados Unidos não tiveram acesso às mulheres e crianças detidas, autoridades afirmaram. Sobre a segunda mulher, muitas fontes dizem que ela é parente próxima de Osama ou servidora dele.

Da mesma forma, de acordo com informação que autoridades paquistaneses obtiveram das pessoas detidas, Osama não estava armado, nem pessoas que estavam na mansão atiraram contra helicópteros ou comandos.

“Nenhum tiro foi disparado da mansão contra as forças dos Estados Unidos ou seus helicópteros. Um helicóptero teve algum problema mecânico, caiu e ficou no lugar”, uma fonte bem informada explicou.

Enquanto isso, forças de segurança paquistaneses mantiveram um cordão de isolamento no complexo e nas áreas próximas e não permitiram o acesso da mídia à área até que os restos do helicóptero militar dos Estados Unidos fossem removidos. Alguns jornalistas tiveram acesso ao lugar mas nenhum pode entrar na mansão.

O Exército paquistanês bloqueou as duas entradas principais da casa e colocou soldados e policiais para proteger o lugar.

Um grande número de jornalistas nacionais e internacionais chegaram a Abbottabad para cobrir a história extraordinária. Antes de abrir a área para a mídia, soldados paquistanesas levaram dois búfalos, uma vaca e cerca de 150 galinhas da mansão para um lugar desconhecido.

Autoridades de segurança disseram que não recuperaram armas ou explosivos durante as buscas feitas na mansão na segunda e na terça-feira. Elas também disseram que era uma casa simples, de 13 cômodos, seis no térreo e os demais no primeiro e segundo andares.

“Não havia bunker ou túnel dentro da casa e é por isso que não entendemos como o homem mais procurado do mundo havia decidido morar ali”, uma autoridade senior disse.

Ele disse que dois irmãos, Arshad Khan e Tariq Khan, eram os proprietários da casa. Ambos são da área Tangi do distrito Charsadda. Autoridades disseram não ter informações sobre os irmãos ou seus negócios.

De acordo com um vizinho, os moradores nunca se misturavam fora da casa com qualquer pessoa.

“Era uma família muito reservada que não ia aos casamentos ou funerais na área”, disse Qari Mastana Khan, de Bilal Town.”Mas eles tinham bom coração e davam água limpa e comida para os vizinhos pobres. Durante o mês sagrado do Ramadan, eles nos convidaram para o jantar de Iftar em sua casa e nos serviram comida deliciosa. Arshad Khan tinha três filhos e seu irmão Tari, quatro”, Khan acrescentou.

Outro aspecto interessante, que os residentes da área contaram sobre a casa e seus moradores, era o comportamento rígido da família, que nos últimos seis anos nunca tinha permitido a entrada de uma mulher da vizinhança na casa e não permitia que as mulheres da casa fizessem visitas ao vizinhos. Além disso, crianças que brincavam nas ruas e em campos próximos nunca tinham permissão para entrar na casa, mesmo quando suas bolas, inadvertidamente, caiam dentro dela.

“Normalmente, quando as bolas passam por cima de muros, as crianças vão até lá e pegam, mas elas nunca tiveram permissão para entrar nesta casa em particular. Quando a bola caia naquela casa e as crianças iam buscá-la, quem quer que abrisse a porta dava a elas dinheiro para comprar uma bola nova em vez de permitir que elas entrassem para procurar a bola”, disse um antigo morador da área, Mohammad Fayaz.

Ele disse que todos estes detalhes despertaram suspeitas, mas que não foram suficientes para fazê-lo acreditar que o homem mais procurado do mundo vivesse na vizinhança.

(Al Arabiya’s correspondent in Islamabad relayed this article.)

PS do Viomundo: Os textos atribuídos a fontes anônimas devem sempre ser lidos com uma boa pitada de sal, já que neste momento interessa às autoridades paquistanesas embaraçar os Estados Unidos.

Nenhum comentário: