Revista CULT



No final de maio, chega às livrarias, publicada pela Editora da Unicamp, a obra poem(a)s, em que Augusto de Campos traduz 74 poemas do norte-americano e. e. cummings. “O que ele pretende é rejuvenescer a linguagem e explorar, com maior flexibilidade do que permitem as estruturas entorpecidas dos sistemas convencionais, o universo complexo da percepção e da sensibilidade”, diz Augusto no prefácio do livro. Confira abaixo uma das traduções inéditas do relançamento:

i like my body

i like my body when it is with your
body. It is so quite new a thing.
Muscles better and nerves more.
i like your body. i like what it does,
i like its hows. i like to feel the spine
of your body and its bones,and the trembling
-firm-smooth ness and which i will
again and again and again
kiss, i like kissing this and that of you,
i like,slowly stroking the,shocking fuzz
of your electric fur,and what-is-it comes
over parting flesh….And eyes big love-crumbs,

and possibly i like the thrill

of under me you so quite new

Poema de e. e. cummings
eu gosto do meu corpo

eu gosto do meu corpo quando está com o seu
corpo. É uma coisa tão nova e viva.
Melhores músculos, nervos mais.
eu gosto do seu corpo e do que ele faz,
eu gosto dos seus comos. de tatear as vért
ebras do seu corpo,a sua treme
-lisa-firmeza e que eu quero
mais e mais e mais
beijar, gosto de beijar issoeaquilo de você,
gosto de,lentamente golpeando o,choque
do seu velo elétrico,e o-que-quer-que freme
sobre a carne bipartida….E olhos migalhas

de amor grandes e acho que gosto de ver sob mim

você vibrar tão viva e nova assim

Tradução de Augusto de Campos

Nenhum comentário: