Poesia que espanta/encanta

William Melo Soares

ternura

pra você
estendo a mão
e o coração
com a ternura
desse olhar
meio sem jeito

com você
eu canto e pinto
as criaturas
com a ternura
desse amor
que me invade o peito

Nenhum comentário: