Sem Palavras - documentário

Arnaldo Albuquerque
[postagem extraída da Academia Onírica]

Sem Palavras é um documentário produzido pelo Coletivo Diagonal em parceria com o Núcleo de Quadrinhos do Piauí. O filme percorre fragmentos ainda existentes nas vozes de Cineas Santos, Durvalino Couto Filho, Alberti Piauhy, Paulo Machado, Maria Soledade, Bruno Leonardo e Antônio Amaral para registrar o panorama da cena underground teresinense na década de 70, tomando como foco inspirador o artista Arnaldo Albuquerque. Intencionalmente esquecido por alguns, respeitado e valorizado por outros, o filme se filia a segunda opção.

Resgatando um conjunto de memórias que localizam historicamente o papel desse artista, atuante no cinema super-8, ilustração, gravura, arte gráfica, artes plásticas, HQ’s, incentivador dos festivais de música autoral na cidade, happenings sangrentos na avenida Frei Serafim e muitas outras práticas culturais, o filme levanta nas suas entre-imagens o significado e importância de Arnaldo Albuquerque para a construção da cena artística teresinense e seus desdobramentos contemporâneos.
Longe dos estereótipos pós-torquateanos, mas contraditoriamente aderindo-se a ele, com ressalvas e devidas correções, Arnaldo Albuquerque continua vivo, ao seu modo...

Um vídeo de Bernardo Aurélio, Aristides Oliveira e Meire Fernandes.
Direção: Aristides Oliveira.
Roteiro: Aristides Oliveira.
Câmera: Aristides Oliveira e Bernardo Aurélio.
Direção de Arte: Meire Fernandes.
Edição: Denes Filho.
Realização: Coletivo Diagonal e Núcleo de Quadrinhos do Piauí.
Duração: 86’
Ano: 2009/2010.

Nenhum comentário: