O Mil Réis

Emerson Araújo

O bar da Rosa fora o sucesso do Mil Réis. Teodoro Moura, meu tio, encontrara Francisca ali numa noite de dezembro, 13, 1968 entre garrafas de cerveja antártica e fumaça de cigarro gaivota. Semanas depois, Teodoro Moura Feitósa e Francisca de Deus Silva alugaram um casebre próximo a Vovó Perpétua. O fuxico invadiu a paz da família. Francisca, puta de cabaré, não poderia macular os Feitósa do Inhamum.

2 comentários:

CESAR CRUZ disse...

O homem e seus julgamentos! "A maior parte do tempo, as pessoas estão cuidando da vida alheia". Alguém já disse isso, e é uma grande verdade!

abç
Cesar

EMERSON ARAÚJO disse...

O narrador aí, meu caro César Cruz, segue esta destinação com certeza. A grande "sacada" está no discurso indireto livre deste narrador que queiramos ou não é a voz de uma parcela considerável do julgamento humano, não é? Ah, se você ler as minhas "historietas" anteriores você vai encontrar Teodoro Moura e Francisca iguais aos crocodilos.