Um tapa na cara do diabetes ou até Kenard Kruel voltar ao blog


Emerson Araújo

Após algumas chuvas serôdias de janeiro e aborrecimentos inusitados, recebi com bons olhos o último exame de glicemia. Nenhuma surpresa, já que previa uma redução na porcentagem de açúcar no sangue, fruto de um esforço espiritual enorme. Para alguns, mudança de hábitos ou reeducação alimentar (detesto esta expressão de dondoca e almofadinha), mas de certo que o açúcar começa a se esvair lentamente da minha vida, uma tortura pelo abandono de algumas guloseimas regionais do tipo doce de leite, doce de jaca, doce de buriti. Não poder saboreá-los, hoje, é uma merda!

Bem, deixemos de lado este hiato na vida, o diabetes e foquemos, agora, nesta sexta-feira, final de semana, de mês, em uma proposição necessária, ou seja, iniciarmos uma campanha pública pelo retorno do meu amigo/irmão Kenard Kruel ao blog de sua administração o mais rápido possível. Para isso, conclamamos, ainda, a todos que se achem na mesma minha situação de necessidade de ler o velho/novo urso hibernador na grande rede que subscrevam esta campanha amigável. Conclamamos até mesmo o Joca Oeiras que subtraia a mais profunda ira contra Kenard Kruel e venha fazer parte deste desejo indubitável.

Reconhecemos que subscrever esta campanha pública de retorno do Jornalista/Advogado/Professor/Pesquisador/Torqueteiro Kenard Kruel ao blog está acima das diferenças ideológicas, morais, estéticas e tantas outras com ele. O que interessa no prólogo desta chamada é a presença deste maranhense/parnaibano na lide cotidiana da grande rede. Não vou nem hiperbolizar a emoção, mas Kenard Kruel faz mais falta do que o Papa, Lullalá, todos os políticos do PSDB/DEM/PT juntos, Bispo Macedo, as sandálias franciscanas de plantão. É ponto pacífico, também, o urso hibernador tornou-se uma referência de leitura, sem delinear os rompantes habituais de solidariedade plena com os amigos que ele tem.

Sem nenhuma adjetivação a mais ou extensão chata, estou ciente que o diabetes continuará sendo combatido sem piedade e, a partir de hoje, boto a boca nos trombones e gaitas magináveis e imagináveis para cimbalar a volta de Kenard Kruel ao blog da grande rede.

Um comentário:

Joca Oeiras disse...

Querido Emerson Araújo:

Subscrevo o inteiro conteúdo da campanha que você mas sinto decepcioná-lo. ou melhor, devo contradizê-lo: não tenho, nunca tive, qualquer ira, nem a mais ínfima, relacionada ao episódio. Acho mesmo, sou franco em dizer, que tudo não passou de um surto psicótico que atingiu o Kenard, coisa, aliás, própria do stress a que todos somos submetidos. Lastimável, sem dúvida, inclusive por envolver terceiros, mas, de forma alguma, graças a Deus, capaz de me inspirar ódio, sentimento eecrável no meu modo de entender, e que sóprejudica quem o nutre.