quarta-feira, 29 de abril de 2009

Os crocodilos

Foto: Blog do kenard
.
Emerson Araújo
.
Há uma lenda que narra a saga dos crocodilos na penumbra dos rios amazônicos, todos os rios. Lagarto aquático para alguns e répteis dos outros e de si mesmos, os crocodilos são postos. A ilustração inicial cabe para exemplificar a essência do bate-boca travado entre os Ministros Joaquim Barboza e Gilmar Mendes do S.T.F em uma das sessões que julgava uma ação direta de inconstitucionalidade(ADIN).

Deixando de lado os procedimentos jurídicos que geraram o bate-boca público veiculado em rede nacional no seio da corte, ficou patente que o intocável S.T.F, também, é vulnerável na sua pretensa impessoalidade. O bate-boca travado entre os magistrados foi, ainda, uma rica manifestação pública das divergências ideológicas entre os ministros envolvidos. A exposição política de duas veretentes claras que infestam as decisões, pareceres e julgamentos que perambulam no plenário da corte maior da justiça nacional.

Voltando aos crocodilos, a lenda contiunua nos revelando que eles são orgulhosos, pedantes, narcisistas ao extremo a ponto de comerem o próprio rabo como exercício de mutilação depois de devorarem os outros. O bate-boca dos ministros nos pareceu, acima de tudo, uma mutiliação de crocodilos.


0 comentários: