O PLANO

Imagem: Pintura de kandinski

Por M. de Moura Filho


Deu-lhe um safanão. Acordou-o.
“Quem é Gertrude?”, sussurrou visivelmente brava.
Respondeu, ainda aturdido pelo despertar abrupto, que Gertrude era uma personagem de um trabalho.
Ela olhou-o mais furiosa. Sim, introduziria, definitivamente, vidros moídos no cardápio.



Subtraído do blog da Confraria Tarântula


Nenhum comentário: